Tag Archives: implantes

Implantes Dentários

Alternativas a tratamento com implantes

Alternativas para tratamento com implantes

Talvez você se surpreenda ao saber que os implantes só tornaram-se um tratamento dentário confiável nos últimos 25 anos. Por outro lado, os dentistas trataram com sucesso pacientes com tratamentos não-cirúrgicos nos últimos 150 anos. Assim, enquanto os implantes já nos apresentou a novas e excitantes possibilidades, você deve considerar todas as abordagens disponíveis para a sua situação particular. Você pode concluir que um tratamento sem implante seria uma escolha melhor.

Implantes Dentários

Que tal reconstruir seus dentes naturalmente?

Você está sofrendo de perda de dentes e está pensando em implantes dentários?

implante dentario

Se você esperar muito tempo você pode, eventualmente, ser capaz de regenerar seus próprios dentes:

Pesquisadores da Columbia University Medical Center desenvolveram uma maneira de usar as células-tronco do próprio corpo para regenerar o seu próprio novo conjunto de dentes. Atualmente, o processo tem a duração de cerca de nove semanas, e foi testado ao nível de ratos de laboratório, mas, se testado com sucesso em seres humanos, eventualmente vai substituir implantes dentários completamente.

read more »

Noticias

Professor da Unifesp desenvolve nova técnica de implantes dentários

Pesquisa realizada no Programa de Pós-graduação em Radiologia e Ciências Radiológicas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) estabeleceu protocolos que determinam a sequência de procedimentos para a instalação de implantes e próteses dentárias por meio de cirurgias minimamente invasivas.

Sorrindo na 3º idade
Qualidade de vida na 3º idade e saude Bucal

Segundo o responsável pelo estudo, o cirurgião-dentista Giovanni de Almeida Prado Di Giacomo, um dos problemas enfrentados pelos especialistas em próteses é a compatibilidade entre o posicionamento dos implantes dentários e a posição ideal das coroas, o que proporciona resultados mecanicamente e esteticamente desfavoráveis.
Para resolver o problema, imagens obtidas por tomografia computadorizada são utilizadas no planejamento protético da inserção dos implantes, onde o especialista visualiza a imagem da futura prótese (tamanho e forma dos dentes). Com a associação entre os dados da tomografia e as tecnologias de projeto assistido por computador é possível realizar a simulação da cirurgia em ambiente tridimensional (cirurgia virtual).
Dessa forma, as imagens do projeto protético e do tecido ósseo são disponibilizadas em uma única ferramenta, um software. read more »

Noticias

Tecnologia é fundamental em próteses sobre implantes

O mercado de próteses sobre implantes não pára de crescer. E para atender a grande demanda de brasileiros que valorizam cada vez mais a estética e o bem-estar, é preciso estar atento também quanto as funções estéticas, fonéticas e de mastigação. Uma total reabilitação bucal somente será possível se for levado em consideração todos esses fatores.

E com a finalidade de agilizar processos que permitam um trabalho final com perfeição, empresas especializadas em tecnologias aplicadas à odontologia, lançaram  Scanners Dentais 3D . Esta tecnologia, denominada CAD CAM, é feita com a interação com os modelos digitalizados ocorrem através de um software que oferece uma infinidade de recursos para criação de dentes, próteses removíveis, implantes, moldes para clareamento, aparelhos de ortodontia e trabalhos com facetas de porcelana, guias de cirurgia. E possível também simular resultados, de forma a demonstrar com clareza e objetividade todos os passos do tratamento.

Segundo o Dr Roberto Markarian, especialista de São Paulo, está acontecendo uma transição positiva entre diagnósticos convencionais para tridimensionais. “As simulações finais de tratamento, que são feitas em gesso são transformadas em um arquivo virtual, tridimensional. Assim, a produção de infra-estruturas de próteses sobre implantes, planejamentos cirúrgicos, que são procedimentos de algumas horas, e que precisam de técnicos e profissionais com grande apuro técnico, passam a ser feitos em questão de minutos, até mesmo por profissionais com menor experiência, atingindo resultados incríveis. E com alta qualidade e precisão, maior até do que os meios convencionais.”, explica.

As novidades tecnológicas no mercado odontológico abrem portas para muitos profissionais e dá oportunidades para pessoas atualizadas, que irão fazer a diferença no mercado. Adeptos a novas tecnologias afirmas que  simplificou o trabalho. “A ferramenta permite economizar material porque não usamos metal ou qualquer outro tipo de revestimento. Estar alinhado as inovações tecnológicas, que tem por objetivo dar mais agilidade ao processo e perfeição, é fundamental”, explica.

prótese dentaria cad cam
prótese dentaria com projeto digital cad cam

O processo torna-se mais preciso porque dispensa, em parte, o trabalho manual. Além disso, o laboratório fica mais equipado, trazendo mais respeito ao profissional. “Nada melhor do que ter esse sistema. Estou apaixonado por esse aparelho porque consigo reduzir de forma significativa os custos”, destaca um protético.

Outro ponto positivo citado pelo protético é a satisfação dos clientes com o resultado obtido. “A precisão e a rapidez de todo o processo de produção resultam em satisfação plena do cliente”. Com o investimento no scanner, protéticos afirmam que agora dispõem de mais tempo para estudar e aperfeiçoar novas técnicas. “Ter o scanner também é investir em qualidade de vida. Esse aparelho, para mim, é como se fosse um sonho que se concretiza”, conclui.

Consultoria Dr Roberto Markarian

É doutorando em implantodontia pela Faculdade São Leopoldo Mandic, Campinas. Mestre em Prótese Dentária pela USP, Especialista em Prótese Dentária pelo CFO, Especialista em Implante Dentario pela USP. E diretor da ImplArt, clínica que desenvolve tratamentos dentários exclusivamente com técnicas computadorizadas CAD CAM.

Site: Clínica de Implante Dentário ImplArt

Sobre ImplArt

Clínica líder no Brasil em tratamentos com CAD CAM, por ser a primeira a oferecer tratamentos exclusivamente realizados com as tecnologias computadorizadas, CAD CAM. Oferece tratamentos implantes, próteses sobre dentes, tratamentos estéticos, coroas, lentes de contato dentais.

Implantes Dentários

Implante dentário: principais perguntas e respostas

Entenda melhor como é que se faz um implante dentário e como ele ajuda a recuperar o sorriso e a autoestima.

Implantes dentários

O sorriso é nosso melhor cartão de visitas em todos os lugares. Por isso, quando falta um dente na boca, não é só nossa saúde ou beleza que está em jogo, mas também todas as nossas emoções.
P
acientes com poucos dentes (ou sem nenhum) se tornam pessoas tímidas. “Eles têm dificuldade para se relacionar com outras pessoas, viver um amor ou mesmo arrumar emprego, já que a falta de dentes é vista como desleixo por quem contrata”, aponta o cirurgião.
Se você sofre com esse problema, tire todas as dúvidas sobre a cirurgia de impante dentário.
8 respostas sobre implante dentário
1. Qualquer um pode ter implante?
Não. Quem fuma em excesso, tem diabetes e não segue as orientações médicas ou está em tratamento de câncer, hepatite ou osteoporose não pode fazer implante dentário.
2. O que acontece se eu continuar sem a prótese?
Os dentes que estão ao lado do espaço vazio começarão a se inclinar para ocupar o lugar do que falta. Quem não tem dente nenhum percebe que a estrutura do queixo vai se aproximando do nariz. A falta de dentes também faz a pessoa comer alimentos mais cremosos e calóricos.
3. O que causa a perda do dente?
Na maioria dos casos, cáries – principalmente em pessoas com menos de 35 anos. Problemas na gengiva causados pela falta de higienização bucal também levam à perda de dentes.
4. O que fazer antes da cirurgia?
Peça recomendações de um especialista em implantes a amigos ou a seu dentista atual. Você precisará fazer exames (tomografia e panorâmica) e tomar antibiótico e anti-inflamatório.
5. Vou sentir dor na operação?
Não. O dentista faz tudo com anestesia e, mesmo assim, com muita delicadeza. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas.
6. Se perder um dente, devo colocá-lo depois de quanto tempo?
Procure atendimento o mais rápido possível. Durante a consulta, o dentista pode perceber que o paciente não tem estrutura óssea suficiente para a realização do implante, o que é comum em quem perdeu os dentes há muito tempo. Nesse caso, a solução é um enxerto de osso para preencher o que falta.
7. Quanto custa fazer um implante dentário?
Depende do tipo (se é feito na hora ou após algum tempo da queda do dente), da quantidade de dentes e da origem do material usado (nacional ou importado). Por todas essas razões, o preço pode variar entre R$ 800* e R$ 3.500*, mas hoje em dia pode ser parcelado, basta negociar com o dentista. Outra opção são as universidades: algumas realizam implantes em seus consultórios de odontologia e cobram muito mais barato por isso. Leia também outro post sobre preços de implantes dentários
8. Como me protejo de ir parar numa clínica sem qualidade?
Muitas clínicas que oferecem tratamentos por preços baixos merecem atenção redobrada. Elas acabam fazendo o orçamento do implante como um financiamento, com parcelas carregadas de juros! Fique atenta, principalmente se tiver que assinar algum documento.
Entenda como é feita a cirurgia
– Com base nos exames, o cirurgião dentista extrai os dentes problemáticos preservando o que resta do osso.
– Em seguida, ele parafusa uma peça de titânio, que servirá de pino para a colocação do dente.
– O próximo passo é colocar um extensor do pino, onde será fixada a coroa, a parte superior do dente.
– A integração total do pino à arcada dentária leva, em média, seis meses (para os dentes de cima) e quatro meses (para os de baixo).
– Caso seja necessário fazer o enxerto do osso, o paciente precisará esperar alguns meses até que o corpo se acostume com ele antes de colocar o implante definitivo. Esse período é definido pelo próprio dentista.

Fonte: CROSP Implante dentário

Implantes Dentários

Implantes dentários melhoram a saúde bucal e a autoestima

A correria do dia a dia faz com que muitas pessoas descuidem de vários aspectos de sua vida. A saúde é uma das primeiras a ser negligenciada, ainda mais quando se fala em saúde bucal. Com o passar do tempo, a má higienização pode ocasionar doenças gengivais e até mesmo a perda dos dentes. Por vergonha, muitas

Implantes dentários aumentam a auto-estima

pessoas passam a sorrir menos e deixam de conquistar melhores trabalhos e relacionamentos por estarem com a autoestima abalada. A falha na dentição ainda pode ser a causa de outros problemas, como a mastigação errada, por exemplo.

O implante é a solução para ambos os casos. O tratamento periodontal, ortodôntico, as próteses e o implante são os procedimentos mais utilizados para resgatar o aspecto estético e funcional dos dentes. O empresário Luis Carlos Fernandes fez implante superior com dentes de porcelana e tratamento estético. “Decidi fazer o implante, pois estava em busca de mais qualidade de vida e, desta forma, somei o fator estético ao funcional. Recuperei minha autoestima e hoje, diferente do passado, consulto o dentista a cada dois meses, fazendo a manutenção preventiva”, afirma.

Para o procedimento ser bem sucedido é preciso atender não somente as necessidades funcionais, mas também estéticas do paciente. “Para saber como deve ser o tamanho ideal e formato da nova dentição, o paciente deve ter um encontro com o protético no próprio consultório, para juntos discutirmos com o profissional responsável pela confecção de seus novos dentes. É feito o molde da boca e definimos qual material será usado, a maioria opta pela cerâmica. O paciente pode dizer como gostaria que fossem seus novos dentes”, diz Gurkewicz.

Já existem no mercado diversas formas de pagamento do implante, como parcelamento, financiamentos e até consórcios. “Hoje a falta de recursos financeiros não é desculpa para comprometer toda a saúde”, enfatiza Dr. Eduardo. A realização de implantes é um procedimento seguro e eficaz. Estudos mostram que implantes de boa procedência apresentam taxas de sucesso acima de 90% no maxilar superior e 97% no inferior.

Uma das maiores causas dos pacientes ficarem por um longo tempo sem algum dente é o medo de realizar procedimentos odontológicos. “Para estes atendimentos, junto comigo fica um anestesista, que usa um sedativo, induzindo o paciente ao sono, enquanto eu faço todo o procedimento. O especialista também cuida de dois itens fundamentais, que são a respiração e a pressão do paciente”, explica o dentista.

O medo da broca era um dos problemas do empresário Fernandes. “Ela causa um desconforto enorme, mas o método que o Dr. Eduardo utiliza dá muita tranquilidade e segurança ao paciente, além da possibilidade do profissional trabalhar sem maiores preocupações. É como se eu estivesse em casa, sem dor nem desconforto”, conta.

Fonte: AW Comunicação implantes dentários

Implantes Dentários

Tomografia Cone Beam o mais novo aliado do dentista no implante dentário

Reconstrução 3D realizada com Tomografia Cone Beam

Entre os maiores avanços tecnológicos recentes da Odontologia, com certeza um dos destaques é a tomografia computadorizada (TC) de feixe cônico, ou Cone Beam, que levou o diagnóstico por imagem odontológico para mares nunca antes navegados.

A tecnologia vem entrando de forma mais efetiva no Brasil nos últimos dois anos e está sendo bem aceita, principalmente pelos cirurgiões-dentistas jovens, geralmente mais abertos às novidades do que os bem experientes.

Segundo o Cirurgião Dentista e Prof. Luiz Roberto da Cunha Capella (foto), especialista em Radiologia e em Implantodontia, a TC já era bem esperada pelos profissionais brasileiros e deve ficar cada vez mais acessível, em custo

Luiz Roberto Capella - Sócio Diretor da Papaiz Associados - Radiologia Odontológica

e em oferta. “Esta tecnologia pode ser aplicada em diversas especialidades, principalmente Ortodontia, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Implantodontia e Cirurgia Bucomaxilofacial, permitindo melhor mensuração óssea e traçados cefalométricos em 3D”, diz Capella.

Como já tem sido divulgado, o grande diferencial da tomografia computadorizada em relação à radiografia é a imagem resultante em três dimensões, abrindo novos olhares sobre as imagens obtidas por raio X. “Em 2009, fez 114 anos da descoberta do raio X. Até a década de 1970, só tínhamos no Brasil a radiografia intrabucal. Foi quando chegou ao País a radiografia panorâmica, fazendo muita diferença, mas tinha o problema da falta da tridimensionalidade. De lá pra cá, a grande mudança foi a tomografia Cone Beam, um avanço excepcional”, avalia o Dr. Élio Giacomo Papaiz, Ex Prof. de Radiologia da USP e Diretor clínico da Papaiz Associados – Diagnósticos por Imagem , maior rede de Diagnósticos por imagem localizada na Cidade de São Paulo, que desde 2009 passou a usar o tomógrafo iCat para exames odontológicos.

Reprodução mais fiel

Na prática, a imagem da TC é mais fiel à anatomia do complexo maxilomandibular do paciente, pela tridimensionalidade já citada e por ter precisão milimétrica – cada corte da imagem adquirida pode ter até 0,12 milímetros de espessura. Assim, são fornecidos mais detalhes para um diagnóstico mais seguro e para o planejamento do tratamento ou cirurgia a ser realizado. “Se o profissional planeja melhor, maior é a margem de sucesso. E isso leva a procedimentos mais rápidos, menos invasivos, com melhor pós-operatório”, diz Capella.

Software de Manipulação de imagens - I-Cat Vision
Software de Manipulação de imagens – I-Cat Vision

Como exemplo, o especialista explica a vantagem da tecnologia aplicada à Implantodontia: “Agora é possível ver antes o quanto o paciente tem de osso. Antes, havia o risco de abrir a gengiva e só aí ver que ele não tinha osso suficiente para colocar o implante, pois a radiografia mostra a quantidade óssea na altura apenas e falta a informação da profundidade. Então, tínhamos uma cirurgia feita desnecessariamente”.

A tomografia também vem amparada pelo suporte digital, que permite que as imagens sejam manipuladas, melhoradas em seu contraste, por exemplo, e visualizadas de diversas formas no computador, antes de serem impressas. É possível até obter cortes frontais, axiais e laterais para cefalometria.

Todas essas novas informações também exigem que o profissional se atualize, se adeque a elas, para que faça bom uso. “O laudo conclusivo do exame deve ser feito por profissional especialista e qualificado, e deve ser bem detalhado, com informações já interpretadas. Ele vai ser muito importante para o cirurgião-dentista optar pelo tratamento mais indicado. Os radiologistas agora têm que estudar e conhecer bem a técnica”, reforça Capella.

Radiação e custo em consideração

Mesmo acrescentando tanto à Imaginologia odontológica, os especialistas na área não acreditam que a TC vá substituir totalmente os sistemas tradicionais. Segundo  Élio Papaiz ,a nova tecnologia não vai tomar o lugar do exame intraoral, mas vai auxiliá-lo. “Além disso”, completa, “os exames tradicionais são mais difundidos e mais baratos, e alguns protocolos devem começar mesmo pela panorâmica”. Mas Capella coloca que, dependendo do tratamento a ser realizado, o uso da tecnologia compensa. “Na reabilitação com implantes, por exemplo, comparado com o valor total do tratamento, o custo da tomografia, que pode variar entre 280 e 480 reais, compensa”, explica.

Outra preocupação em relação a TC Cone Beam (ou de feixe cônico) é a dose de radiação a que pacientes e profissionais são expostos. Mas ela requer os mesmos cuidados que as radiografias tradicionais e apresenta dose de exposição equivalente a radiografias periapicais de todos os dentes, segundo Capella. O fato da tomografia fazer parte de um processo totalmente digital, que é mais sensível, também contribui para sua pouca radiação. Além disso, o formato evita que o exame precise ser repetido e o paciente, exposto novamente, já que a imagem é verificada e melhorada no computador antes de impressa ou revelada.

Neste quesito, a Cone Beam também apresenta vantagens em relação à tomografia computadorizada espiral, ou Fan Beam (conhecida como médica), para exames da região de cabeça e pescoço. Isso porque a médica emite o feixe de raios X em planos, enquanto na outra a emissão é em forma de cone – daí vem seu nome -, diminuindo em 20% a dose liberada. Assim, com mais este diferencial, a tomografia computadorizada enfim chegou com mais força à Odontologia e, com certeza, chegou para ficar.

Close