Monthly Archives: junho 2009

Implantes Dentários

Nova técnica faz implante dentário sem cortes

Uma nova tecnologia já disponível no Brasil permite a colocação de um implante dentário sem corte na gengiva. Toda a cirurgia é montada antes no computador, a partir de uma tomografia tridimensional da arcada dentária do paciente e de softwares especialmente desenvolvidos para esse fim. Além de ser menos invasiva, a cirurgia guiada possibilita a fixação do implante e a colocação do novo dente (prótese) no mesmo dia (implante com carga imediata). Mas ela não é indicada para todos os pacientes. Quem tem perda óssea, por exemplo, precisa passar antes por um enxerto de osso. Na cirurgia guiada, o paciente faz uma tomografia computadorizada, e o dentista transfere os dados para o computador. Um software lê os dados e reproduz, em três dimensões, todo o crânio da pessoa fazendo um planejamento virtual do implante. Na tela, o dentista analisa a formação dos ossos da mandíbula e da maxila e escolhe os locais ideais onde serão fixados os implantes. O procedimento tem um custo adicional de R$ 200 a R$ 800 ao valor pago pelo implante –cada dente custa de R$ 900 a R$ 1.500. “O planejamento prévio diminui as chances de erro e evita que o cirurgião corte toda a extensão da gengiva para examinar o osso e escolher os locais para a perfuração e a colocação do implante”, diz o cirurgião-dentista Rodolfo Candia Alba Júnior, diretor da Associação Brasileira da Indústria Médico-Odontológica. O fato de a cirurgia não envolver cortes também deixa o paciente menos exposto a infecções e não há necessidade do uso de antibióticos –indicados nas cirurgias convencionais. Outra vantagem do procedimento, segundo o cirurgião-dentista Luiz Antonio Mazzucchelli Cosmo, é que, sabendo previamente onde estarão os implantes, a prótese pode ser feitas antes e instalada no mesmo dia. Para a dentista Nerli Juliano, a técnica é promissora mas tem indicação só para pacientes sem perda óssea. “Se tem osso, já é possível fazer hoje uma cirurgia minimamente invasiva”.

Fonte: Folha de S.Paulo

Close